sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Implantes Mamários

Não se fala de outra coisa, por esses meios de comunicação fora. À conta da tal marca PIP, que parece ser uma bomba-relógio carregada no refego de tanta mulher, não há telejornal que se preze que não tenha a notícia em grande destaque, e logo nos primeiros minutos iniciais.
Mostram mamas, mostram bisturis a cortá-las (balhc), mostram implantes de todos os géneros e feitios, médicos e enfermeiros, ele é opinião para todos os gostos acerca do afamado assunto.
O que me deixa curiosa no meio de toda esta agitação, é ter noção da quantidade astronómica de mulheres que carregam este tesouro ao peito (sim, deve ser um tesouro bem ansiado e protegido à conta de tanta adepta), e que eu, inocente moça de peito natural e viçoso, nem sonhava que existiam.
Confesso que é algo que não me puxa minimamente para fazer em termos estéticos. Só em caso de doença é que ponderaria o caso, claro, e por isso me faz tanta confusão.
Será que há assim tantas mulheres insatisfeitas com as suas prateleirinhas? Sim, para acrescentarem implantes é porque são "inhas" e não "onas", caso contrário estaríamos com o discurso contrário.
Pois olhem, depois disto, posso dizer que sou uma sortuda. Tenho maminhas redondas e bonitinhas, proporcionais ao meu corpo, e não preciso de andar a comprar bikinis com um nº em cima diferente do de baixo, porque isto por estes lados, bate tudo certo.
Devo dizer até, que depois de dois filhos, e de 6 a 8 meses de amamentação para cada um, estou bem orgulhosa dos meus dotes femininos.
Oxalá continuem com saúde, e eu também, já agorinha.
Quanto às meninas que têm de ir rever o que andaram a incorporar nos seus melõezinhos, boa sorte! Que eu no vosso lugar, estaria concerteza, a borrar-me de medo.

Um comentário:

Silva disse...

Pelo que ouvi no telejornal a maioria dos implantes daquela marca colocados em Portugal foram em pessoas que tinham retirado peitos devido a cancros, por isso esta notícia é horrível. Essas pessoas já sofreram o suficiente!
Quanto a quem faz por uma questão de estética, já nem digo nada porque infelizmente esta sociedade só pensa na perfeição física e não na saúde.
Bjs