sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Que cena

Hoje, a meio da noite, acordei para pôr a miúda a fazer chichi.
Entretanto, fiquei com insónias e andava às voltas na cama.
Nisto, não sei a que propósito, veio-me uma cantiga à cabeça que, ainda agora de manhã cá continua, qual parasita chupando a sua presa. A cantiga é esta:

"Mocidade, mocidade....
Porque fugiste de mim.....
na na na na na na na na...
na na na na na na na na..."

Ainda por cima como não sei mais, estou sempre no mesmo parágrafo do refrão....
oh, vida!!

Um comentário:

Rita Figueiredo disse...

lol, também já me aconteceu, porém sei um pouco mais:
Mocidade, mocidade,
porque fugiste de mim
hoje vivo de saudade
como é triste perdermos a mocidade
sentimos que é o principio do fim....

Beijinhos e que esse "mal" passe rápido!