sábado, 28 de fevereiro de 2015

Acham normal...

Estar afixado nas paredes de uma sala de espera de vacinação de um centro de saúde, onde vão maioritariamente e naturalmente crianças, um cartaz sobre a Sida? Com todo o discurso que isso implica?
A minha filha perguntou-me logo o que era Sida. Lá lhe disse que era uma doença e calou-se.
Depois foi o meu filho. Abeirou-se do cartaz e leu-o todo. Chegou-se depois ao pé de mim e perguntou:
- Mãe, o que é "Secho" com preservativo? Só não ficou mais esclarecido porque leu mal a palavra que lá estava que era "Sexo". Mas eu fiz-lhe aquele ar de quem diz: "-Por favor, perguntas difíceis a esta hora da manhã, não, please..." e afastou-se. Voltou a abeirar-se do cartaz para o ler novamente (Já me benzia), mas nesse momento a enfermeira chamou-nos e fomos, literalmente, salvos pelo gongo.
Mas não deviam ter publicidade/cartazes de informação mais adequada a salas de espera para crianças?
Puxa!

2 comentários:

São disse...

Ser mãe tem destas coisas.
O meu com 4 anos já me perguntou como é que se faz para por um bebé na barriga da mana quando ela for grande!!

Anônimo disse...

Acho normal.
Já tenho visto informações sobre SIDA, sobre o ÉBOLA, sobre a GRAVIDEZ e outras coisas mais.
No meu anterior Centro de Saúde da área de residência havia, também, cartazes feitos por Estagiárias sobre diversas temáticas.