segunda-feira, 14 de março de 2016

Há pessoas que nós achamos que nunca vão morrer...

Ou que vão morrer já tão velhas, que nessa altura acharemos normal, que faz parte do ciclo da vida, e que cumpriu todos os objetivos até a vermos a definhar e chegar ao fim.
Era o caso deste Senhor. Nunca pensei que fosse morrer por estas alturas, pois achei que ainda teria muito que viver.
Fiquei em choque quando entrei no carro ao final da tarde, e a rádio debitava condolências do Presidente da República. Nem me preparei para o facto.
Este ano de 2016 está a ser negro para a cultura. Perdeu-se uma grande peça da cultura nacional. E eu lamento mesmo muito.... :(
Vamos lembrar-te sempre Nicolau Breyner.


Um comentário:

Raquel Rosa disse...

Vai deixar muita saudade! 😘